O termo Employer Branding foi mencionado pela primeira vez na década de 1990 por Simon Barrow. No entanto, isso só se popularizou de fato nos últimos cinco anos. E mesmo se tornando mais utilizado, o conceito de Employer Branding é, muitas vezes, confundido com Endomarketing. É claro que ambos andam juntos, mas existem algumas diferenças importantes entre eles.

Endomarketing

Para nos aprofundarmos no conceito de Employer Branding, vamos primeiro deixar claro o que é Endomarketing.

Endomarketing é a estratégia de marketing voltada para o público interno da empresa — ou seja, os funcionários. Pode ser chamado também de Marketing Interno. Nesse modelo, são criadas ações para motivar e engajar os funcionários, melhorando o clima organizacional, o desempenho da equipe e reduzindo o turnover.

Employer Branding

Já Employer Branding, por sua vez, é a gestão da marca empregadora. Branding significa gestão de marca, trabalhar a imagem da marca. Assim, o significado de Employer Branding é trabalhar a imagem da marca na sua esfera empregadora.

Diferente do Endomarketing, no Employer Branding as ações também são voltadas para o público externo. A imagem é lapidada para os trabalhadores que já fazem parte da empresa e para os que ainda estão para chegar. Em outras palavras, o Employer Branding é constituído por conjuntos de ações e estratégias realizadas a fim de promover a imagem da empresa no mercado como uma boa empresa para se trabalhar.

Mulher escrevendo em etiquetas sobre Employer Branding | MakeAll.Digital
O principal objetivo do Employer Branding é gerar um sentimento positivo na equipe e nos candidatos às vagas oferecidas. Dessa forma, trabalha-se retenção e atração de talentos ao mesmo tempo. Se no Branding trabalha-se a sensação que as pessoas têm ao pensar em consumir a marca, no Employer Branding focamos na sensação que as pessoas têm ao pensar na empresa como local de trabalho.

E por que isso é importante?

Você já deve saber os impactos negativos que o turnover frequente traz para a organização. Junto com o Endomarketing, o Employer Branding é capaz de reduzir essa rotatividade. Além disso, funcionários motivados são mais produtivos e criam um clima organizacional mais agradável para toda a equipe. Eles podem vestir a camisa da empresa com alegria e se tornam promotores da marca. Isso porque, se a empresa tem uma boa reputação e um bom ambiente para seus funcionários, eles mesmos gerarão um buzz marketing para a marca.

Esse buzz influencia, por sua vez, na atração de novos talentos. Reter os talentos certos e atrair novos que agreguem valor à empresa é essencial para o sucesso da marca no mercado. A qualidade do produto, do serviço, do atendimento e muitos outros fatores dependem da equipe que sustenta a marca internamente.

 

Leia mais

Leia
Preciso ter uma equipe muito grande?

Preciso ter uma equipe muito grande?

Lendo os artigos anteriores desta série sobre presença digital, você deve ter percebido o quanto o planejamento é importante. Para definir os melhores canais a serem utilizados e a estratégia aplicada em cada um é preciso ter processos bem definidos. E pensando em...